Pages

terça-feira, 17 de Julho de 2012

Uma conversa de hoje

- Não és apenas bonita, és bela ... cheia de luz e brilho. Daquelas mulheres que todas queremos ser. Daquelas mulheres que ao se ver a respiração para e ao te conhecermos as pernas nos tremem. És um mulherão completo, sabes disso?
- Sei!
- Sei que o sabes e invejo-te isso!
- Não invejes. Nem sempre fui assim, mas para se ser bonita também se paga um preço.
- Qual?
- O de não se ser de todos, mas de apenas um.
- E como escolheste o tal?
- Pela coragem de merecer o meu amor e o "Eu amo-te" de cada dia! Hoje tenho mais do que nunca a certeza de quem escolhi para mim. 



Uma mulher não perdoa uma única coisa no homem: que ele não ame com coragem. Pode ter os maiores defeitos, atrasar-se para os compromissos, jogar futebol no sábado com os amigos, soltar gargalhada de hiena, pentear-se com franjinha, ter pêlos nas costas e no pescoço, usar palito de dente, trocar os talheres de um momento para outro. 
Qualquer coisa é admitida, menos que não ame com coragem.” 
Fabricio Carpinejar

domingo, 2 de Outubro de 2011

domingo, 3 de Abril de 2011

Estou farta de homens

Passam o tempo a pensar que estaremos sempre la para eles e de facto estamos.
Deixam tudo espalhado ...
Masturbam-se a todo o instante nem que seja em pensamento.
Sao egoistas.
Afinal nao estou so farta de homens, estou farta de gente egoista.
Farta de pessoas que me fazem sentir-me a pior pessoa do mundo.
Que me fazem acreditar que sou um lixo e que me queixo de mais. Nao me queixava se podesse.


Preciso de urgentemente arranjar uma nova melhor amiga. Estou a começar a deprimir.

sábado, 26 de Fevereiro de 2011

*

Depois de quase perdida relembrei-me dos passo e espero não voltar a esquece-los!
Acreditar e lutar!

quarta-feira, 23 de Fevereiro de 2011

Ignorancia!

Há coisas que passamos a vida a pensar, a remexer dentro de nos, a enterrar para nos sentirmos melhores. E não resulta!
Criamos uma ponte por cima do muro e acreditamos piamente que assim esta tudo resolvido. E mesmo que alguém nos diga vezes e vezes sem conta que essa não e a solução, porque um dia isso nos mata, acreditamos que sim. 
Mas um dia destruímos o muro e percorremos a ponte e pensamos que o problema esta ultrapassado. Que não existe nada e que podemos finalmente parar de remexer e deitar tudo ca para fora.
Durante anos a pensar em respostas e perguntas e reacções, acaba-se por fim por ter de lidar com a pior de todas elas e agora vem o mais difícil. Saber o que realmente devemos ou não fazer com aquela ponte que criamos entre o mundo e nos e volta a vontade de ter um muro entre nos o tudo o resto, sem pontes.


Hoje quero pensar e não quero pensar.
Recebi um mau conselho, tomei uma ma actitude, arrependo-me. Por vezes mais nos vale a ignorância!

quarta-feira, 9 de Fevereiro de 2011

Minha vida e eu!

A vida pode moldar-nos e um dia acordamos e passamos a moldar-nos a nos próprios. Primeiro por fora e aos poucos por dentro. E um dia sem nos dar-mos conta a mudança acontece.
Olhamos para trás e todos, todos nos parecem patéticos, quase nojentos por vezes e na maior parte das vezes acabam por nos ser indiferentes.
Primeiro vem a felicidade, o êxtase e um turbilhão de sentimentos que se resumem em pura satisfação. Mas depois a preocupação sobre ate que ponto nos podem ser esses sentimentos realmente positivos.
As pessoas que um dia amei mais que tudo, o meu passado por completo devia-me ser tão indiferente agora? A repulsa por tudo, ate pelos bons momentos devia ser tão intensa.
A sensação de liberdade de uma vida que já foi e' como uma droga que não queremos parar de sentir, mas nos momentos de sobriedade em que o êxtase quase que desaparece, sinto-me a preocupar-me. Fui longe, muito ... não me arrependo. Não sinto remorsos. E pelo passado pouco sinto. Não sinto orgulho, não sinto saudades, não sinto nada ... e quase como se não me pertencesse.

P.S: Posso sempre surpreender-me comigo!